quinta-feira, 3 de maio de 2012

[008] Acompanhante

Voltando de uma reunião de trabalho, em Botafogo, esperava o ônibus na praia quando um homem, de uns 30 e poucos anos, mal vestido e com problemas de dicção, me abordou para conversar. Ficamos papeando enquanto esperava minha condução, até que ele me pediu ajuda para que pudesse pegar o ônibus para Niterói. Disse que eu também pegaria esse, que logo apareceu.
Deixei o homem subir e fui atrás. Ao passar pela roleta ele levou ao leitor seu RioCard [um passe de ônibus magnético] e passou. A roleta apitou com outro "Passe" e eu fiquei parado. O trocador perguntou se eu não passaria e eu perguntei o motivo, quando o sujeito que eu conversava antes disse: "Meu RioCard é para pessoas especiais e dá direito a uma passagem extra para algum acompanhante, esse é o meu 'obrigado'". E foi sentar.
Nunca tinha sido acompanhante de alguém especial e, depois de uma reunião estressante, voltei pra casa com um sorriso no rosto pela atitude de um homem que não sei o nome.

2 comentários:

Junnior disse...

Vc é um lindo. Atitude foi vc quem demonstrou.
Bjaum.

O Verônico disse...

São ações como essas que ressuscitam nossa compaixão pela humanidade. O mundo está lotado de gente boa, mas falta ter sensibilidade - e receptividade - com elas. Pelo visto, tens os dois. Parabéns por ser humano, querido.

Abraço do Verônico.